sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

BBB, machismo, sexismo, maus tratos a animais : BBB diz como torturou um cachorro

BBB, machismo, sexismo, maus tratos a animais : BBB diz como torturou um cachorro

Na hora da verdade que Deus é teu?

Cartas para Pi

Falo tão pouco no blog que quando acontece uma coisa como a de hoje durante o BBB me reservo o direito sagrado de me alongar se necessário for.
Vamos assistir a um vídeo do BBB13? Coisa rápida, 3 minutinhos. Uma história de mato, de caipira, bora?
Não deu Play ou já tinha assistido? Não tem problema eu quero TRANSCREVER tudo o que foi dito.
Dhomini: Me mordeu três vezes no mesmo lugar. Um fila. Deixa eu ver se eu acho os dente dele aqui.
Yuri: caralho, ficou a boca dele aí. 
Dhomini: Na terceira vez eu tirei os dente da boca dele tudo. Num guentei. Pedi pro papai dar ele pros outros, ele não deu. Ele era bravo demais.
Yuri: nossa, mordia sempre assim?
Dhomini: É. Da última vez ele me pegou lá no curral onde nós matava as vaca. Aí ele me mordeu...
Yuri: nossa, mordida de cachorro dói demais, velho. 
Dhomini: Eu pisei na corrente dele... A hora que ele soltou minha perna eu pisei nele, ele correu, eu segurei a corrente, enrolei ela no meu braço e fui trazendo ele. Risos.
Yuri: silêncio
 
Dhomini: (rindo) peguei um machado e os home gritando: NÃO, NÃO, NÃO. Eu extraí os dentes da boca dele tudo. 
Yuri: silêncio

Dhomini: aí ele ficou meu amigo. Banguela.
Yuri: nunca mais mordeu ninguém?
Dhomini: aí ele ria pra mim e tinha só um caquinho de dente.
Yuri: 

Dhomini: Gargalhadas
Yuri: Nossa.
Dhomini: meu pai fez eu curar ele, sabe? Ele disse agora você vai tratar. Se esse cachorro morrer você me paga. Mas ele nunca mais mordeu ninguém. 
Yuri: É, ué. Como é que faz?
Dhomini: morreu de velho. Ainda demorou uns cinco anos.
Yuri: 

Yuri: mas cachorro ruim não morre não. Tem cachorro que é ruim, né?
Dhomini: Era um lugar terrível...
Yuri levanta e pergunta algo sobre a faca que natália esta usando pra fazer o almoço e o vídeo se encerra, com Yuri saindo de perto de Dhomini.
Ok. Finda a transcrição do FATO, vamos aos termos:
Este é o Yuri à vontade, rindo:

Te parece a mesma expressão da que manteve durante a conversa? Então por favor, não me fale em conivência. Yuri esteve constrangido durante toda a conversa. 
Então vamos ao Dhomini:
A exemplo do que faz quando solta suas pérolas contra as mulheres, ele fala com a voz mansa, em tom de piada de Nerso da Capitinga e usa expressões como "papai" e ficou "meu amigo" pra parecer pueril e leve uma monstruosidade desse tamanho.
"Mulher a gente só cumprimenta porque tem buceta, mas eu não vivo sem elas."
Ou em miúdos: ESTUPRA, MAS NÃO MATA.
Lá se vão dez anos de quando caímos no conto desse sujeito. Agora a gente tem a oportunidade de fazer alguma coisa diferente, de mostrar que não somos mais aquele Brasil que aplaude esse tipo de gente. Esse tipo de comportamento. Que cai no conto do capiau inocente que pega um MACHADO ouve pessoas gritando NÃO NÃO NÃO e continua a tortura contra um animal acorrentado. Cadê a inocência na vingança? Cadê a inocência na desobediência ao clamor de quem assistiu a essa cena?
Será que dez anos depois você não vê a Manuela com outros olhos? A coitada que compareceu a todos os paredões humilhada na mão desse homem que se atracava com outra em rede nacional e não foi capaz de parar nem vendo a imagem de apoio da mulher com quem vivia?
Cuidado. O que ele fazia com ela, faz com qualquer um que chegue perto. Ludibria, enfeitiça, engana, finge, dissimula. Exatamente como quando se vale da palavra PAPAI pra contar um caso em que torturou um animal. Você vai cair nessa?
Quer um machista chucro e de coração bom de verdade pra torcer? Tá cheio de imagens dele aqui nesse post :) #ForaDhomini
E não ousem criticar o Yuri por sua postura constrangida. Ele sabe que está em um jogo. Em rede nacional e que tudo o que disser SERÁ usado contra ele como foi no ano passado. 


0 comentários: