quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Rio de Janeiro e a truculência que nos desumaniza

Rio de Janeiro e a truculência que nos desumaniza



No dia 09 de janeiro de 2010, na Avenida Pasteur, Botafogo, quase em frente à IBM, motoqueiros despiram um rapaz negro e o amarraram nu, sob sol escaldante, na calçada quente.
A apreensão do rapaz, a quem acusavam de ter tentado furtar uma moto, fora feita por um bombeiro do Salva-Mar. O bombeiro se retirou deixando a custódia do rapaz com os motoqueiros. A polícia quando chegou ainda deu tapas na cara do rapaz.
O Jornal O DIA publicou foto e matéria no dia seguinte.
As autoridades policiais prometeram apurar o ocorrido. Duvido que tenham feito alguma coisa. Vale a pena conferir as providências tomadas para identificar o Bombeiro e os autores da atrocidade.
Tudo foi feito sob as câmeras da prefeitura. Não faltam imagens.


5 comentários:

Jota James disse...

Queriam o que? Que dessem beijinho nele? Pau no vagabundo!

David Geovani disse...

quem faz isso é pior que ele, pois racista é igual oi
pior que bandido

Anônimo disse...

mesmo discurso.

Anônimo disse...

É intolerável e absurdo o que fizeram com o rapaz. Se ele cometeu um ato delituoso, deve ser repreendido, mas não dessa forma.
Não estamos mais no tempo da escravidão. Responsáveis também são as "autoridades" que deixaram o rapaz na mão dos motoqueiros.Deve-se apurar o que realmente aconteceu para que isso não se repita!

Anônimo disse...

Jesus não acredito que li isso. Acredito que não tem nada haver com a cor dele e sim a tentativa de furto. Pense o que ele faria para roubar uma mulher ou um idoso. Talvez matar um inocente só para roubar. Quando for com alguém da sua família vão perguntar por que ninguém ajudou a pegar o bandido, chora na tv pq ta pagando a prestação e um vagabundo vem e leva. Bandido é bandido e deve ser tratado como tal!!!